Página anterior 02 | PERFIL CORPORATIVO Próxima página 02 | PERFIL CORPORATIVO

Sobre este relatório

Este relatório de sustentabilidade, que o Banco Daycoval S.A. publica pela primeira vez, com periodicidade anual, busca oferecer aos públicos de relacionamento uma visão integrada do Banco e de seus indicadores econômicos, sociais e ambientais. É uma demonstração do compromisso com a transparência da gestão e incorporação da sustentabilidade à estratégia de negócio para a criação de valor. GRI G4-22 | G4-23 | G4-29 | G4-30

O relatório refere-se ao período de 1º de janeiro a 31 de dezembro de 2014 e atende às diretrizes da Global Reporting Initiative (GRI) na sua versão mais atual, a G4, na opção “de acordo” essencial. Foram considerados ainda os critérios da Associação Brasileira das Companhias Abertas (Abrasca) e a Norma Brasileira de Contabilidade Técnica nº 15 (NBCT-15), do Comitê de Pronunciamentos Contábeis (CPC) e do Comitê de Orientação para Divulgação de Informações ao Mercado (CODIM). GRI G4-28 | G4-32

O documento apresenta uma visão das diretrizes de atuação do Daycoval, de seu posicionamento empresarial, das estratégias de negócio e de operações, além das iniciativas e dos projetos conduzidos em 2014. Com exceção dos dados econômico-financeiros, auditados pela Deloitte Touche Tohmatsu Auditores Independentes, os demais não passaram por verificação externa. As demonstrações financeiras consolidadas e os indicadores econômico-financeiros e laborais abrangem o Banco, sua dependência no exterior – Banco Daycoval S.A. – Cayman Branch – e suas controladas direta e indiretamente: Dayprev Vida e Previdência S.A. (Dayprev), ACS Participações Ltda. (ACS), Daycoval Asset Management Administração de Recursos Ltda. (Daycoval Asset), IFP Promotora de Serviços de Consultoria e Cadastro Ltda. (IFP), SCC Agência de Turismo Ltda. e Treetop Investments Ltd. (Treetop). GRI G4-17 | G4-33

Dúvidas ou comentários relativos a este documento podem ser enviadas por e-mail para Erich Romani, gerente de Relações com Investidores do Banco Daycoval: erich.romani@bancodaycoval.com.br. GRI G4-31

Definição da materialidade GRI G4-18 | G4-19 | G4-20 | G4-21 | G4-24 | G4-25 | G4-26 | G4-27

As informações apresentadas estão em linha com os resultados do processo de materialidade – principal norteador dos indicadores GRI aqui reportados – e foram estruturadas com base em pesquisas setorial, de mídia e com os principais stakeholders.

O processo de materialidade se deu por meio de engajamento com os públicos de relacionamento – acionistas, analistas, investidores, clientes Pessoa Jurídica (PJ), colaboradores, correspondentes, diretores, fornecedores, prestadores de serviços e representantes de Organizações Não Governamentais (ONGs) –, o que permitiu a identificação dos temas que deverão ser priorizados na gestão. Para a consulta, foram levantados assuntos e aspectos alinhados à gestão da sustentabilidade e estratégicos para o Daycoval. O processo foi avaliado e validado pelas áreas de Relações com Investidores e Marketing do Banco e, no total, 29 temas foram identificados como relevantes para o processo de consulta. Eles envolvem as dimensões econômica, ambiental e social, além de outras específicas do setor financeiro. A matriz de materialidade foi construída com base na análise dos eixos Impacto e Influência propostos pelas diretrizes da GRI G4.

GRÁFICO DA MATRIZ DE MATERIALIDADE

Gráfico Matriz de Materialidade

TEMAS CATEGORIA
1 Desempenho econômico Econômica
2 Investimentos financeiros do Banco levando em conta questões socioambientais Econômica
Social
3 Gestão de riscos financeiros Econômica
4 Impacto econômico indireto e contribuição para o desenvolvimento local Econômica
Social
Setorial Financeiro
5 Uso responsável pelo Banco de recursos naturais (materiais, energia e água) Ambiental
6 Impacto causado pelo Banco no uso de recursos naturais (efluentes e resíduos), bem como nas emissões de gases causadores do efeito estufa Ambiental
7 Disponibilização de produtos e serviços financeiros que apoiam e atuam na conservação dos recursos da biodiversidade Ambiental
8 Divulgação dos princípios, diretrizes, políticas e práticas assumidas pelo Banco em relação a aspectos socioambientais Setorial Financeiro
9 Investimentos em proteção ambiental Ambiental
10 Promoção de treinamentos e o desenvolvimento de seus Colaboradores Social
11 Saúde e segurança da força de trabalho (própria e terceirizada) Social
12 Respeito à diversidade de gênero, faixa etária, minorias e outros aspectos relacionados à discriminação, inclusive diferenças salariais entre gêneros Social
13 Avaliação de direitos humanos na operação Social
14 Avaliação de fornecedores quanto às práticas de direitos humanos Social
15 Monitoramento da cadeia de fornecedores Ambiental
Social
16 Capacitação e cuidados quanto aos profissionais de segurança Social
17 Liberdade de associação e negociação coletiva Social
18 Respeito aos direitos humanos das minorias Social
19 Impactos socioambientais de produtos e serviços Ambiental
Setorial Financeiro
Social
20 Satisfação dos clientes Social
21 Gerenciamento de possíveis conflitos de interesse entre a instituição financeira e o cliente Setorial Financeiro
22 Multas e conformidade legal Ambiental
Social
23 Privacidade dos dados pessoais dos clientes Social
24 Práticas anticorrupção e concorrência desleal entre as instituições financeiras Social
25 Mecanismos de queixas e reclamações quanto a questões econômicas, ambientais e sociais Setorial Financeiro
Ambiental
Social
26 Perfil do quadro de colaboradores do Banco e benefícios Social
Econômica
27 Notificação e comunicação prévia aos colaboradores quanto a mudanças operacionais Social
28 Relações com governos e participação em políticas públicas Social
Econômica
29 Práticas de educação financeira Setorial Financeiro

O processo de consulta resultou em nove temas, sendo dois prioritários e sete muito importantes ao relato e à gestão. Eles correspondem a 11 aspectos, que equivalem a 29 indicadores. Adicionalmente, foram relatados dois indicadores do aspecto Emprego para divulgar a gestão de colaboradores do Daycoval. Os limites dos aspectos materiais correspondem a todas as operações do Banco no País.

Na categoria Desempenho econômico, foi definido como tema relevante os investimentos financeiros do Daycoval. Na categoria Social específica do Setor Financeiro, foram classificados como aspectos materiais a divulgação dos princípios, das diretrizes, das políticas e das práticas assumidas pelo Banco em relação a questões socioambientais, entre outros. Já na categoria Social, foram definidos itens como investimentos em questões socioambientais, promoção de treinamentos e desenvolvimento dos colaboradores, além de outros que podem ser conferidos na tabela a seguir:


Nível de relevância Nº do tema  Temas Categoria Subcategoria Aspectos Indicadores relacionados
Prioritário 1 Desempenho econômico Econômico   Desempenho econômico G4-EC1
Prioritário 3 Gestão de riscos financeiros Econômico   Desempenho econômico G4-EC1 | G4-EC2 | G4-EC4
Muito importante 2 Investimentos financeiros, considerando questões socioambientais Econômico   Desempenho econômico G4-EC2
Social Direitos humanos Investimentos G4-HR1 | G4-HR2
Muito importante 8 Divulgação dos princípios, das diretrizes, das políticas e das práticas assumidas em relação a aspectos socioambientais Setorial financeiro   Controle acionário ativo FS10 | FS11 | FS12
Muito importante 10 Promoção de treinamentos para o desenvolvimento
de colaboradores
Social Práticas trabalhistas
e trabalho decente
Treinamento
e educação
G4-LA9 | G4-LA10 | G4-LA11
Muito importante 19 Impactos socioambientais de produtos e serviços Ambiental   Produtos e serviços G4-EN27 | G4-EN28
Setorial financeiro   Portfólio de produtos e serviços FS1 | FS2| FS3 | FS4 | FS5 | FS6 | FS7 | FS8
Social Sociedade Saúde e segurança do cliente G4-PR1 | G4-PR2
Muito importante 20 Satisfação dos clientes Social Responsabilidade
pelo produto
Rotulagem de produtos e serviços G4-PR5
Muito importante 23 Privacidade dos dados pessoais dos clientes Social Responsabilidade
pelo produto
Privacidade do cliente G4-PR8
Muito importante 24 Práticas anticorrupção e concorrência desleal entre as instituições financeiras Social Sociedade Combate à corrupção G4-SO3 | G4-SO4 | G4-SO5
Concorrência desleal G4-SO7